Episcopado polaco confirma a Comunhão na boca



«Recorda-se que todo o fiel tem sempre o direito de receber a Sagrada Comunhão na boca, a seu próprio critério (Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, Redemptionis Sacramentum, Sobre algumas coisas que se devem observar e evitar acerca da Santíssima Eucaristia, 25 de Março de 2004, n. 92). Portanto, ninguém pode receber uma ordem para receber a Sagrada Comunhão na mão; tal só pode ser recomendado (de acordo com a disposição do Conselho Permanente da Conferência dos Bispos da Polónia de 12 de Março de 2020). É preciso organizar a distribuição da Sagrada Comunhão de modo a não violar a sensibilidade daqueles que têm dificuldade em receber a Sagrada Comunhão na mão. Se alguns dos fiéis recebem a Sagrada Comunhão na mão e outros na boca, é aconselhável que a ambos os grupos a Comunhão seja administrada por diferentes ministros ou que aqueles que recebem a Comunhão na boca a recebam depois dos que a recebem na mão. Os fiéis que recebem a Sagrada Comunhão na mão devem ser incentivados a desinfectar as mãos com antecedência, se possível».         

P. Paweł Rytel-Andrianik, porta-voz da Conferência Episcopal Polaca